domingo, 28 de junho de 2009

Quase sem querer - Legião Urbana


Para o meu amigo Halláns com carinho

Assim como os amores, amigos também vão e vem, porque tudo faz parte da dinâmica do mundo. Em uma dessas vindas tive o prazer de me tornar sua amiga, na verdade, não sei por quanto tempo, de qualquer forma terá valido a pena, porque tudo na vida tem um propósito, não sabemos exatamente qual é, de certo também tem um começo, meio e fim. Mas tenha a certeza que é muito bom ser sua amiga, você é tudo de bom, melhor do que eu esperava bom caráter, ético, sabe ouvir, qualidade inerente a poucos. Sabe jogar rsrs, é cercado de luz e de sabedoria, bom companheiro, poderia ficar aqui enumerando suas qualidades. Mas no momento o que quero mesmo é agradecer pela sua amizade e te dizer que quando você for ficará sempre guardado no meu coração.
Amo-te, sua sempre amiga.
Van





quinta-feira, 11 de junho de 2009

O que me inporta- Marisa Monte







Um ciclo



O primeiro olhar, o encontro, o início.
A atração, o sexo, a paixão.
O sexo, o sexo e o sexo.
Mais sexo, sexo e sexo.

A curiosidade, a conversa, o interesse.
As juras de amor, as promessas, a felicidade.
O aniversário de um mês de namoro.
O dia dos namorados, as surpresas

O jantar, o cinema, a música.
O teatro, o parque, o jantar.
A viagem, a praia, o sol,
O bronzeador, o biquíni, a cerveja gelada.

A volta da viagem, as músicas, as risadas.
O aniversário de dois meses de namoro
O aniversário dela, vários presentes
O aniversário dele, vários presentes.
Outra viagem, outro lugar, o aconchego da suíte.

O vinho, o ravióli recheado, música.
O frio da montanha, a fondue a dois, música.
A volta da viagem, a alegria, as fotos.
O aniversário de seis meses de namoro.
A segurança, a confiança, o costume.
Menos sexo, mais conversa, risadas.
Mais viagens, menos música, mais descanso.
As fotos, a lembrança do começo, a história de amor.

A conexão com o outro, as convergências, os planos.
Mais planos, a rotina com o outro, a satisfação.
A aliança de compromisso, os parentes, a festa.
O aniversário de dois anos de namoro.
O aniversário de três anos de namoro.
Os preparativos, as economias, o financiamento.
Os sonhos, as idealizações, as promessas.
Os padrinhos, os pais, a igreja.
A festa de recepção, a alegria da união.
Ela disse sim. Ele disse sim.
Até que a morte os separe.
A emoção, as lágrimas nos olhos, a chuva de arroz.

As latinhas amarradas no carro
O tchau dos amigos e parentes.
A viagem, frança, Itália, passeios de trem.
Passeios turísticos, jantares, dança.
Mais passeios, fotos, fotos.
A volta, o começo, o recomeço.
A vida a dois, o cotidiano, a realidade.
O trabalho dele, o trabalho dela, os afazeres domésticos.
Acordar junto, jantar junto,dormir junto.
Acordar junto, jantar junto,dormir junto.
Acordar junto, jantar junto,dormir junto.

A rotina, os defeitos, as indiferenças.
A tolerância, a tolerância...a intolerância.
As divergências, as divergências, as divergências.
Os amigos, as amigas, programas separados.
As discussões da relação.
Mais conversa, menos sexo.
Mais cansaço, menos sexo.
Uma amiga dele, um amigo dela,válvula de escape.
Uma amiga dele, o amigo dela,confidentes.
Amiga dele, Amigo dela, Amantes.


A desconfiança, a investigação, a descoberta.
As cobranças, as acusações, as negações.
As lágrimas, as lembranças do começo, a tristeza.
A decisão, a iniciativa de um, o protesto do outro.
O último olhar, o desencontro, o fim.

leuza Santos
Texto extraído da Folha de Pernambuco 07-06-09